.:: Portal do Servidor - Gov. MS ::.
banner
Serviços
   
Correio Eletrônico
   
Links
   
banner
banner
 
Notícias  
 
André concede reajuste ao Magistério e torna o piso de MS o 3º melhor do País
9/12/2009 | Fabricio de Lima Weber

 

Campo Grande (MS) – O governador André Puccinelli anunciou hoje (09), em reunião com diretores e diretores adjuntos das 366 escolas estaduais, reajuste salarial de 4,5% aos professores, acima dos 4,16% proposto pela Federação dos Trabalhadores da Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), que juntamente com a incorporação da regência refletirá num aumento real de 9,73% sobre o salário. Desta maneira, Mato Grosso do Sul terá o terceiro melhor piso salarial da categoria no Brasil. Além disso, o governador também irá conceder reajuste entre 15% a 30% na gratificação recebida pelos diretores, diretores-adjuntos e secretários das escolas.
 
“É muito mais que a federação pediu, não só em termos pecuniários, mas principalmente no relacionamento governo do Estado com o grupo Magistério e administrativo da área das secretarias de escolas. Queremos que o ensino médio do nosso Estado de Mato Grosso do Sul seja o melhor do País e temos que valorizar os profissionais da educação”, afirma o governador, lembrando também que o percentual é acima da inflação.
 
De acordo com o governador, o governo procurou ampliar as discussões sobre o reajuste do magistério com a colaboração dos diretores e diretores-adjuntos. “Porque talvez, o que a Escola Oito de Maio, em Iguatemi, pensa, não seja o mesmo que a escola Padre José Daniel, em Vicentina, ou Jonas Belarmino da Silva, em Culturama, pense, porque há peculiaridades regionais e municipais, mas a uma meta só todos temos que nos ater, que é a educação de Mato Grosso do Sul para tornar um dia o melhor Ensino Médio público do País. Esse é um sonho que todos nós temos que ter”, avalia.
 
Para Puccinelli, a política partidária não deve influir nas áreas da educação, segurança e saúde. “Temos que ter uma política de educação para o Estado de Mato Grosso do Sul. Das 366 escolas, 200 estavam em situação de dificuldades. As 200 piores estão quase todas reformadas ou encaminhadas. Mas, não é importante só a edificação, as valorizações profissional e salarial também são importantes”, ressalta.
 
Segundo o governador, todos os compromissos feitos pela administração estadual estão sendo cumpridos, mesmo que não estejam documentados. “Cumprimos integralmente o que foi combinado com todas as categorias e não poderia ser diferente para podermos ser respeitados e termos até o dia de hoje, três anos de mandato, nenhum dia de greve. Eu agradeço aos servidores públicos do meu Estado, do estado de Mato Grosso do Sul, que nos orgulha”, afirma.
 
Pela proposta do governo do Estado, que já foi encaminhada à Assembleia Legislativa juntamente com o reajuste dos docentes, para os diretores o reajuste ficará entre 15% e 23%, conforme a tipologia da escola. Os diretores-adjuntos terão o aumento entre 16,67% e 27,27% e para os secretários de escola, o reajuste será entre 20% e 30%. “Para que vocês possam ter tranqüilidade salarial para que possam se dedicar a pensar, além da didática pedagógica, pensar como gerentes”, comenta Puccinelli.
 

Magda Tebcharani - Noticias MS.



 
Clique aqui para enviar esta matéria a alguém  Clique aqui para imprimir esta matéria
 
Mapa do Site
banner
banner
banner
banner
Downloads 
 
 Ficha de Inscrição da Feira de Talentos dos Servidores Públicos

 Feira de Talentos 2012

 
 FÓRUM DE RH - 2009
30-09-2008
13:59 - Fórum de RH 2008
29-09-2008
13:51 - Semana do Servidor 2009
Governo do Estado de Mato Grosso do Sul